Publicado em: sábado, 21/01/2012

Anvisa analisa prescrição excessiva de “remédio tarja preta”

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está investigando as possíveis prescrições excessivas de remédios de uso controlados, conhecidos como tarja preta. O diretor-presidente da agência, Dirceu Barbano, comentou nesta sexta-feira (20) que alguns médicos têm receitado uma quantidade alta deste tipo de medicamento, o que tem levantado “situações suspeitas”.

“A Anvisa já está empenhada na apuração dessas distorções”, comentou Barbano, sem dar muitas informações sobre quais são as suspeitas. “Elas vão ser tratadas nas devidas apurações e divulgadas à medida que algo for comprovado”, afirmou.

O diretor ainda infirmou que a Anvisa está monitorando todos os casos considerados como “atípicos” na prescrição destes medicamentos desde 2009, quando o brasil passou a avaliar a prescrição liberada de remédios tara preta utilizados para o emagrecimento. Em outubro passando, a agencia infirmou que que os remédios a base de anfetamina estão banidos do mercado, uma vez que são associados s diversos problemas no sistema nervoso e também no sistema cardíaco.

“Agora, como naquelas situações, temos que identificar o profissional, como ele obteve os talonários de receita, se a vigilância sanitária municipal já tomou providências, se, quando configurado o comportamento indevido, isso foi comunicado ao conselho de medicina”, disse Barbano.