Publicado em: quinta-feira, 12/01/2012

Aniz Abraão David já foi transferido para hospital penitenciário

Conhecido como Anísio, o patrono da Beija Flor de Nilópolis, Aniz Abraão David, suspeito de ser banqueiro do jogo do bicho, foi levado para o hospital penitenciário. Depois de ser preso nesta quarta-feira (11) e prestar depoimento, ele foi diagnosticado com arritmia cardíaca e precisou ser atendido.

Na manhã desta quarta, Anísio foi preso pela Polícia Civil e aguardo o julgamento de um habeas corpus. Depois da prisão do patrono da escola de samba, a polícia ainda procurou outros oito suspeitos de participar do esquema de contravenção no Rio de Janeiro. Entre os nomes procurados pela polícia, estariam dois outros homens que fariam parte da cúpula de contravenção do estado: o presidente da escola de samba Grande Rio, Helinho de Oliveira, e o mandante da Imperatriz Leopoldinense, Luizinho Drummond.

Em entrevista coletiva na tarde de ontem, a delegada responsável pelo caso, Martha Rocha, garantiu que, ao lado de Anísio, foram presos outros dois homens, um deles trabalha como policial civil. De acordo com a delegada, os dois homens que também foram presos trabalhariam como seguranças de Anísio. Agora, os três irão responder processo por formação de quadrilha

O advogado do patrono da Beija Flor de Nilópolis, Ubiratan Guedes, disse, logo após a prisão de seu cliente, que a detenção de Anísio era injusta e desnecessária. Ele ainda disse que um senhor de 75 anos não poderia estar foragido, a não ser que fosse em uma clínica geriátrica. O fato de Anísio ter sido preso desarmado também é uma das justificativas para o advogado acreditar que a prisão não era necessária.