Publicado em: sexta-feira, 14/06/2013

Anistia Internacional vê com preocupação violência durante repressão da Polícia Militar em protestos em São Paulo e Rio

Anistia Internacional vê com preocupação violência durante repressão da Polícia Militar em protestos em São Paulo e RioA Anistia Internacional divulgou uma nota durante a noite desta quinta-feira (13) em que destaca que viu com preocupação a grande quantidade de violência durante a repressão para os protestos contra o aumento do valor das passagens de ônibus nas cidades brasileiras do Rio de Janeiro e de São Paulo. Conforme aponta a própria Anistia Internacional, o que preocupa é o discurso utilizado das autoridades que sinalizam uma radicalização sobre a repressão e também a prisão de jornalistas que estavam cobrindo o evento e de manifestantes, que em certos casos foram enquadrados como estando no crime de formação de quadrilha.

A Anistia Internacional chega a destacar que o direito para manifestações e realização de atos de maneira pacífica deverá ser assegurado. A nota aponta que o transporte público tem que ser acessível e é tem importância fundamental para a população poder exercer o direito de ir e vir, e isto é tão importante quanto outros direitos como de educação, de saúde, a moradia, de expressão entre outros.

O órgão chegou a ressalta que é contra qualquer tipo de depredação do patrimônio púbico e de atos de maneira violenta. Conforme a Anistia Internacional, é necessário que se estabeleça com urgência um canal em que haja diálogo de governo e de manifestantes para que possa se encontrar uma solução que ocorra de maneira pacífica para este grande impasse. Manifestantes que são contrários para o aumento na tarifa de ônibus realizaram novos protestos durante a quinta-feira tanto nas cidades de São Paulo quanto no Rio de Janeiro.