Publicado em: terça-feira, 10/12/2013

Anac se ajunta com companhias aéreas para debater demoras e revogações

Anac se ajunta com companhias aéreas para debater demoras e revogaçõesA Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) frequentará um encontro com emissários de companhias aéreas nesta segunda-feira (9) para debater os objetivos de reserva para a elevada temporada de final de ano e ainda os vários retardamentos e cancelamentos historiados no final da ultima semana.

No sábado (7), a empresa confirmou que processou a Gol por problemas na prestação de auxílio aos transitórios com voos retardados na sexta-feira (6) no Aeroporto de Guarulhos e dia seguinte, no aeroporto de Brasília. A pena predita nos autos pode oscilar de R$ 4 mil a R$ 10 mil por infração.

Conforme a Anac, as autuações já ponderadas pelos fiscais podem abeirar-se a R$ 300 mil, porém o preço total só será manifesto após arremate da apreciação de todos os autos.

Ao passo que, a agência intimou a TAM, que trará 10 dias, após de informada, para confirmar a cota de auxílio aos passageiros em implicação de falhas ressaltadas em Guarulhos.

Em comunicado remetido aos jornalistas, a concessionária do aeroporto internacional de Guarulhos assegurou que as qualidades metereológicas entre a noite de quinta-feira (5) e a madrugada da sexta-feira acarretaram em falhas às malhas aéreas, transformando voos e o procedimento de pouso e decolagem.

Em sua página na internet, a Gol também conferiu os retardamentos às chuvas de quinta-feira. A TAM não pode ser prontamente localizada para explanar.

Conforme subsídios de voos no site da Infraero, às 7h a Gol tinha 4,9% de seus voos retardados e 12,5% anulados, à medida que a TAM apresentava 1,8% de atrasos e igualmente 1,8% de cancelamentos. A Avianca não armazenava retrocessos ou revogações, já a Azul continha 3,3% de seus voos com demora.