Publicado em: quinta-feira, 22/09/2011

Ana Arraes é eleita ministra do Tribunal de Contas da União

A deputada federal Ana Arraes (PSB-PE), foi eleita ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) na manhã desta quarta-feira (21). Foram 222 votos a favor da Ana, que se tornou a primeira mulher a assumir o cargo. Filha do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes e mãe do atual, Eduardo Campos, a advogada substitui Ubiratan Aguiar, que se aposentou no início do mês passado. A indicação segue para o Congresso para ser referendada.

Ao todos, foram seis candidatos à vaga, que discursaram para um plenário quase lotado, com 493 dos 513 parlamentares presentes. Aldo Rebelo (PCdoB-SP) recebeu 147 votos e ficou na segundo posição, seguido por Átila Lins (PMDB-AM, com 47 votos), Damião Feliciano (PDT-PB, com 33 votos), Milton Monti (PR-SP, 30 votos), e de Rosendo Severo dos Anjos Neto, indicado por PPS e PSOL, que teve apenas dez votos. Sérgio Brito (PSB-BA) e Vilson Covatti (PP-RS) desistiram de concorrer e retiraram a candidatura.

A votação foi secreta, sendo que o painel eletrônico do plenário divulgou apenas o resultado final. De acordo com a Constituição, a votação secreta dentro da Câmara deve ser usada apenas para a escolha de autoridades.

Dos nove integrantes do TCU, seis são escolhidos por meio de votação no Congresso Nacional, e os outros três são determinados pela Presidência da República, por meio de lista tríplice. O TCU tem diversas funções, principalmente relacionadas à fiscalização dos gastos públicos, como despesas do presidente, ministérios, repartições e autarquias do Governo Federal