Publicado em: quarta-feira, 25/01/2012

Ambulantes não poderão dormir nos circuitos de Carnaval baianos

O governo da Bahia anunciou várias mudanças para o Carnaval deste ano. Entre elas, não será permitido colocar balcões e bares nas calçadas das ruas transversais onde passam os circuitos, os ambulantes também estão proibidos de montarem suas barracas nos circuitos, existirá zonas de silêncio e propagandas não poderão prejudicar as emissoras de TV ou o percurso da festa.

Os ambulantes foram os que se sentiram mais afetados com o anúncio feito nesta terça-feira, dia 24 de janeiro, pelo superintendente de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município (Sucom), Cláudio Silva. Os ambulantes acreditam que estas proibições impossibilitam o trabalho durante o Carnaval. José dos Santos, de 43 anos, afirma que não dorme no circuito porque quer, mas sim porque precisa. Ele trabalha no Carnaval há 20 anos e afirma que se deixar seus produtos no local irão roubar.

José dos Santos possui uma banca de doces, mas durante o Carnaval também vende lanches e bebidas para os foliões. Todos os anos ele deixa Paripe, onde mora, para trabalhar em Ondina, Salvador. Ele conta que coloca todos os produtos que irá vender nos seis dias de festa em um carro alugado, assim como comida, um colchão e roupas, e parte para o local da folia. O ambulante reclama dizendo que a prefeitura quer prejudicar seu trabalho.

Para levar seus pertences e produtos para o circuito, o ambulante para R$ 70,00 em um carreto. Se ele tivesse de pagar todos os dias para fazer o transporte, iria perder quase metade do que ganha durante o Carnaval. Ele conta que consegue arrecadar quase R$ 1 mil durante a festa, e que este dinheiro serve para pagar as contas.