Publicado em: domingo, 15/07/2012

Alemanha vira destino dos desempregados da Europa

Uma cidade da Alemanha que está enfrentando a falta de mão de obra em sua região decidiu fazer uma campanha para que os trabalhadores desempregados dos países que estão sendo afetados pela crise econômica da Europa mudem para o país. No entanto, o que os empresários da cidade não imaginavam é que iriam receber milhares de currículos de pessoas. Inclusive muitas delas viajaram mais de mil quilômetros para entregar em mãos a sua ficha para se candidatar a um desses empregos.

O caso aconteceu na cidade alemã de Schwabisch Hall, que fica próxima à Stuttgart, mostra que a Alemanha, um dos poucos países europeus que continuam estáveis após a crise econômica, se tornou um país onde moradores de outros lugares da Europa vão se refugiar na tentativa de escapar dos efeitos da economia em baixa.

Milhões de pessoas de outros países europeus que estavam desempregados se mudaram para cidades da Alemanha. Enquanto isso, o caixa do país foi reforçado com bilhões de euros para que sua economia continue estável.

Na Alemanha, apenas 5,6% da população não tem trabalho. A previsão dos especialistas é de que até o final deste ano, essa porcentagem chegue em 5% em algumas regiões do país. Este número é muito diferente com o que foi registrado na Espanha, onde 24% da população está desempregada. Na Grécia, essa porcentagem é de 20% e em Portugal, de 16%.

A Alemanha tem apresentado uma queda na taxa da natalidade e isso fez com que a mão de obra ficasse escassa em diversos setores da economia. Segundo as estimativas feitas por especialistas, a Alemanha não irá conseguir ocupar os postos de trabalho que são oferecidos para engenheiros. Mesmo com a imigração de profissionais de outros países, ainda faltam 30 mil engenheiros em todo o país.