Publicado em: quarta-feira, 17/08/2011

Alemanha e França discutem propostas para zona do euro

Em uma reunião realizada nesta terça-feira (16) em Paris, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, proporam a criação de uma nova taxa que deve atuar em cima das aplicações financeiras e um imposto que seria comum a todas as empresas na zona do euro.

Os líderes ainda defenderam uma maior integração dos países na região e mais rigor com os gastos públicos. Esta seria a fórmula para que a Europa consiga recuperar a confiança dos mercados internacionais frente a atual crise financeira que se estende no continente.

Sarkozy e Merkel estão pressionados a criação dos novos planos de ajuda a zona do euro. Há cerca de um ano e meio a crise se estende, mesmo com os empréstimos de outras nações a Grécia, Portugal e Irlanda e também com a criação do fundo de resgate europeu. Esta foi a segunda reunião entre eles em um intervalo de três semanas.

O mercado internacional acompanhou de perto a resolução sobre o encontro. Os investidores se decepcionaram, já que estavam prevendo bônus comum na zona do euro. Este medida faria com que a dívida dos países considerados mais fracos fosse mais administrável.

Para a chancelar alemã, a emissão do bônus será o “último recurso, uma vez que eles “não ajudariam”. “Temos exatamente a mesma posição sobre os bônus da zona do euro… podem ser imaginados um dia, mas somente ao final de um processo de integração da Europa, e não no começo”, completou Sarkozy.