Publicado em: sexta-feira, 02/03/2012

Alckmin interveio para adiar prévia do PSDB em apoio a Serra

Segundo reportagem publicada nesta sexta –feira (2) pela Folha de S. Paulo, foi necessária uma intervenção direta do Palácio dos Bandeirantes para que houvesse adiamento das prévias do PSDB para o dia 25 de março. Alckmin negociou com a executiva municipal do PSDB de São Paulo para que o ex-governador José Serra (PSDB) pudesse ter mais tempo para se preparar para as prévias do partido.

Segundo a reportagem, na véspera da votação, houve um acordo para que o adiamento fosse de apenas uma semana. A votação interna que seria no dia 4 de março seria transferida para o dia 11 como queriam os demais pré-candidatos do partido. No entanto, pessoas ligadas ao governador Geraldo Alckmin e aliados de Serra passaram a se manifestar, pedindo uma prorrogação maior, com o objetivo de dar mais tempo a Serra.

Acreditavam que, sem uma prorrogação mais extensa, o ex-governador corria risco de perder a disputa interna entre os tucanos. Antes da votação sobre a nova data, o secretário da Casa Civil, Sidney Beraldo, determinou a alguns membros que votassem pelo dia 25. Com isso a data foi aprovada por 10 votos a 8.

Executiva municipal determinou a data das prévias

O adiamento das prévias aconteceu no dia 28 de fevereiro durante uma reunião da executiva municipal que terminou em confusão entre os membros. A inscrição de Serra foi tomada por unanimidade, mas o que gerou discussão foi a nova data da prévia. Quarta-feira, durante entrevista, Serra admitiu a possibilidade de participar de debates com os outros pré-candidatos, já que estes pediram que a executiva determinasse dois debates até final de março.

Em carta divulgada na quarta-feira Ricardo Tripoli e José Aníbal pediram a realização de dois debates com Serra antes das prévias. Em entrevista Serra defendeu as prévias no dia 25 e disse que esse adiamento aconteceu para que ele tivesse tempo para fazer contato com seus apoiadores.