Publicado em: quinta-feira, 20/03/2014

Alckmin apresenta proposta para desviar água do Rio Paraíba do Sul no Sistema Cantareira

Alckmin apresenta proposta para desviar água do Rio Paraíba do Sul no Sistema CantareiraNa última terça-feira, (18), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), apresentou uma proposta no Palácio do Planalto, afim de desviar uma parte da água do Rio Paraíba do Sul no Sistema Cantareira. Ele também fez o pedido a presidente Dilma Rousseff em um encontro que aconteceu em Brasília, o estado crítico por conta da escassez de chuvas, o moveu para que fizesse o pedido.

O rio Paraíba do Sul é interestadual e se forma no estado de São Paulo, unindo-se a dois rios paulistas que desaguam no litoral fluminense, e anteriormente era usado no abastecimento do Rio de Janeiro. Para ser aceita, a proposta depende de uma autorização da Agência Nacional de Águas (ANA). O estado do rio é preocupante, o volume de água acumulado até nos reservatórios do Sistema Cantareira caiu drasticamente, ficando em 14,7% só no dia de ontem. Mesmo com chuvas sendo registradas, o nível se mantém baixo.

De acordo com informações da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), a água do fundo dos reservatórios so Sistema Cantareira poderá abastecer a Grande São Paulo por apenas quatro meses. O “volume morto” será utilizado entre julho e agosto. Na última segunda, obras emergenciais comandadas pela Sabesp começaram com o intuito de retirar água do volume morto, a medida aconteceu em Nazaré Paulista e em Joanópolis. Bombas serão instaladas para retirar água do fundo dos reservatórios.

Orçamento

O valor avaliado da obra, ficará em torno de R$80 milhões, para tornar útil para uso a reserva de 300 bilhões de litros de água. Por conta das bombas não conseguirem alcançar água nessa profundidade, o volume nunca foi usado antes. Uma tubulação já está sendo construída pela Sabesp para retirar essa água, ela terá 3,5 km e 17 bombas flutuantes.