Publicado em: sexta-feira, 20/04/2012

Alckimin diz que São Paulo terá mais 126 km de metrô até 2018

O governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) prometeu nesta quinta-feira (19) que a rede de metrô da capital paulista chegará ao alcance de aproximadamente 200 km em 2018, o equivalente a quase triplicar a malha dos dias de hoje, que é de 74 km.

Sendo assim, teria a mesma dimensão dos sistemas de cidades como a Cidade do México (202 km) e de Paris (213 km), além de chegar à metade da do metrô de Londres (400 km), um dos maiores da Europa. O governador afirmou que até o fim de seu mandato, no ano de 2014, serão entregues 30 km de metrô e mais de 90 km serão deixados em obras.

Para atingir seu objetivo, Alckmin imprimirá um ritmo bastante diferente do que foi adotado em 1995, com o governo de Mario Covas. Na época, São Paulo possuía 49 km de metrô, crescendo 25 km. Para conseguir atingir à meta em 2018 – se conseguir se reelege em 2014–, o governador deverá construir 21 km ao ano. Essa estima foi realizada durante a assinatura de convênio estruturar parcerias público-privadas para construir três novas linhas.

Dessas novas linhas, a mais próxima de ser concluída é a 6-laranja, que irá ligar Brasilândia (zona norte) ao centro, passando por Perdizes, Higienópolis, Pacaembu, Pompeia e Bela Vista, já com licitações em andamento (como projetos de estações e laudos de desapropriação), está prevista para entrar em operação em 2017.

As outras linhas que deverão ter dinheiro privado são a 18-bronze (São Paulo ao ABC) e 20-rosa, que irá ligar o bairro da Lapa (zona oeste) a Moema (sul).