Publicado em: segunda-feira, 18/02/2013

Akon não paga criadores de rede social e é processado

Akon não paga criadores de rede social e é processadoUma empresa que criou um site de mídia social a pedido de Akon está processando o cantor por não ter recebido o dinheiro pelo serviço realizado. A dívida está em torno dos US$ 127 mil, o equivalente a 1023 horas de trabalho. A contratada é a Atlanta Vídeo Negócios que moveu a ação no estado da Geórgia. A empresa alega que o contrato foi firmado no ano de 2011 com a finalidade de realizar a edição de vídeos para a página “Fantrace”.

O trabalho combinado foi feito, mas o dinheiro nunca apareceu na conta da empresa. A “Fantrace” foi elaborada pelo próprio Akon. Dois parceiros de negócios do cantor queriam que a página se tornasse um fórum para que os fãs interagissem com os seus ídolos famosos. A Atlanta Vídeo não discorda que a idéia inicial era boa, só acredita que a administração dos donos não foi realizada de forma correta.

O rapper já foi processado pelo menos mais outra vez. Em 2007, ele atirou um fã adolescente de cima do palco durante um show. O menino tinha 15 anos e foi jogado em cima da platéia, na cidade de Nova York. Abby Rosa, com 26 anos na época, foi uma das pessoas atingidas com a agressão de Akon e deu início ao processo judicial. O incidente pode ser conferido em vídeos na internet.