Publicado em: quarta-feira, 28/03/2012

Agripino é o novo líder do DEM no Senado

José Agripino Maia (RN) é o novo líder do DEM no Senado. Maia é presidente nacional do partido e foi escolhido ontem, terça-feira, para substituir o senador Demóstenes Torres (GO). Torres enviou uma carta pedindo afastamento da sua função enquanto se defende das acusações sobre um esquema de corrupção que está sendo acusado de envolvimento. O esquema era chefiado por Carlinhos Cachoeira.

A carta de Torres foi apresentada ao líder do partido dizendo que deixaria o cargo de líder do Senado para poder se defender das acusações e acompanhar o desenrolar dos fatos. Depois do envio dessa carta ao partido, os cinco senadores do DEM se reuniram para escolher um novo representante. Torres e Maia se reuniram com Jayme Campos (MT), Clovis Fecury (MA) e Maria do Carmo Alves (SE) e escolheram, por consenso, o presidente do partido.

Segundo Maia, o senador Torres deve voltar ao Senado para falar sobre o assunto. Para ele é preciso esclarecer os fatos mesmo que a situação seja complicada. Essa foi uma decisão do partido e do próprio senador. Segundo Maia, primeiro será necessário conhecer o que a Procuradoria-Geral da República está investigando. Assim que a denúncia for confirmada, Torres deve se apresentar no Senado e depois o partido tomará decisões sobre o que fazer.

DEM pode expulsar Torres do partido

Hoje um grupo de parlamentares procurou o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para pedir mais informações sobre as relações de Torres com Cachoeira. O pedido deve ser feito por meio do STF (Supremo Tribunal Federal). Cachoeira já foi preso acusado de usar caça-níqueis. Ao ser questionado sobre o posicionamento do partido sobre o que será feito com Torres caso as denúncias sejam confirmadas, Maia disse que o DEM vai tomar um posicionamento que zele pelo conceito e história do partido.