Publicado em: segunda-feira, 22/08/2011

Acesso à internet na Líbia volta a ser permitido após cinco meses de proibição no país

Com os avanços para obter o controle sobre a cidade de Trípoli, capital da Líbia, os rebeldes conseguiram neste domingo (21) fazer com que o acesso à internet do país fosse restaurado aos poucos. O usuário do Twitter conhecido como @TrabelsVoice, perfil do rebelde e blogueiro Ali Tweel, já enviou a sua primeira mensagem pelo site de microblogging no mesmo domingo. Nesse caso, Tweel não conseguia acessar nenhum canal de comunicação na internet desde o dia 3 de março.

Na primeira mensagem enviada por Tweel permitida com o relaxamento do bloqueio à conectividade, imposto pelo governo de Muammar Kadafi, o autor pergunta “sentiram saudades de mim? Estou feliz por ter conseguido sobreviver a isso tudo. Senti falta de vocês.” Apesar de a internet ter sido bloqueada por cinco meses, as manifestações contra o governo do ditador já completaram seis meses. Durante todo esse tempo, rebeldes e as forças de segurança líbias vinham realizando confrontos violentos que resultaram nas mortes de milhares de pessoas.

Enquanto Tweel retornou ao Twitter neste domingo, outros internautas conseguiram encontrar maneiras de burlar o sistema de segurança planejado pelo governo. Porém, o volume do tráfego registrado não era suficiente para considerar como representação significativa.

A empresa responsável por fazer esse levantamento é a Renesys, que confirmou o aumento da atividade online na noite deste domingo. Ainda assim, a empresa afirma que a movimentação cibernética ainda é irregular e vem acontecendo de maneira intermitente. A expectativa é que logo os cidadãos voltem a ter acesso à internet.