Publicado em: quarta-feira, 22/01/2014

A saúde bucal como prevenção de doenças na fase infantil

A saúde bucal como prevenção de doençasA saúde bucal nas grávidas deve ser redobrada. Sonia Pineda, cirurgiã-dentista e presidente do Crosp (Câmera Técnica de Odontopediatria de São Paulo) afirma que antes da primeira dentição os cuidados com a alimentação e higiene devem se tornar rotineiras na vida de filhos e mães.
Antes mesmo que os dentes apareçam as medidas de prevenção na cavidade bucal deve ser constante. A grávida não pode dispensar o dentista durante a gestação para não gerar nenhum problema, como infecções bucais e dessa forma ocasionar algum problema obstetrício.
De acordo com a especialista as mamães podem se auxiliadas com respostas às suas dúvidas com relação à saúde bucal dela e do bebê que está pra nascer. As consultas vão ajuda a esclarecer como uma rotina diária de cuidados é essencial para a saúde do bebê.
Segundo Sonia não adianta só levar a criança às consultas com o odontopediatra. É necessário tirar todas as dúvidas e também promover uma alimentação saudável e apropriada. O leite materno é o melhor para a criança e assim também para o desenvolvimento da arcada dentária do bebê.
O ideal é ficar atenta nos primeiros meses de vida, logo que o bebê completa 6 porque é nessa fase que começa o tratamento com o odontopediatria, criando assim consultas que ficarão regulares nos próximos meses, criando o hábito para 2 ou 3 vezes a cada ano. Se surgir a necessidade esse número de consultas pode ser aumentado.
O contato inicial com o dentista logo desde criança é importante para que a criança se sinta segura e perca o medo. O odontopediatra deverá ter uma conduta diferenciada para tentar diminuir os traumas pré existentes e manter um vinculo entre profissional e paciente. Os pais devem sempre fazer comentários positivos e sempre explicar o quão importante é a saúde bucal.