Publicado em: quarta-feira, 07/08/2013

A Fazenda 6 – Peões tomam punição dobrada e ficam sem gás e água

A Fazenda 6Em A Fazenda 6, uma nova punição vai atormentar os dias dos confinados na sexta edição do reality show rural da Rede Record, a Fazenda. São mais de 50 dias de confinamento e qualquer deslize entre os colegas já resulta em um tremendo mal estar entre os competidores que brigam pelo prêmio de R$ 2 milhões. Desta vez, foi uma punição causada por Mateus Verdelho que resultou em polêmica.

O modelo e DJ levantou apenas depois do terceiro sinal para realizar a tarefa de cuidar dos avestruzes. Ele dormia pesadamente na cama com Bárbara Evans e não ouviu os alertas sonoros da tarefa. Quando o modelo acordou, a maioria dos peões já estava preparada para a punição. Andressa Urach, a fazenderia desta semana, recebeu o aviso de que a punição já estava definida e leu para todos os confinados que por conta do descuido, precisarão ficar 48 horas seguidas sem gás ou água encanada.

O músico Ivo Meirelles ouviu o anúncio da punição e foi para a área externa comunicar a Paulo Nunes e Marcos Oliver qual era o castigo deste descuido. Marcos Oliver foi um dos mais indignados, já que esta nesta semana com o cuidado das hortas e vai precisar tirar a água do poço inúmeras vezes para cumprir a função. Ele entrou bastante irritado dentro da sede e reclamou com todos os colegas, afirmando que ninguém está levando a competição a sério.

Ele acusou Bárbara Evans de ter ouvido o sinal e ter falado para Mateus dormir mais um pouco, porque ainda teriam outros alertas. Bárbara tentou se defender, destacando que oa viso que ouviu era da tarefa de Paulo Nunes, com os cavalos e depois não acordou mais. Marcos Oliver continuou descontrolado, reclamando com todo o grupo. Mateus entrou na briga para se justificar, pedindo desculpas ao grupo todo e reclamando com a fazendeira Andressa, que poderia tê-lo acordado e evitado a punição, mas não o fez.

Revoltado com o comportamento dos peões, Ivo Meirelles agiu propositamente com a intenção de causar mais punições ao grupo.Ele tirou o microfone durante o almoço, mesmo sabendo ser proibido aos peões conversar sem o equipamento. Esta atitude acabou aumento mais 12 horas a primeira punição, resultando aos peões passar 60 horas sem gás e água encanada.