Publicado em: sábado, 10/03/2012

84% dos credores gregos já aceitaram troca da dívida

A Grécia anunciou ontem (9) que quase 84% dos credores da dívida grega aceitaram a troca da dívida. Essa notícia animou a economia e pode salvar o país da falência. O objetivo do governo grego é alcançar 90% dos credores. No início dessa semana o percentual estava em 70% e terminou com 84%. Dessa forma espera-se que nos próximos dias a Grécia consiga atingir o número esperado de acordos.

De acordo com informações repassadas pelo ministério das Finanças, o valor que representa a troca feita até o momento é de 172 bilhões de euros, o equivalente a 83,5% do total de 206 bilhões. A troca da dívida proposta pela Grécia aos seus credores é considerada a maior da história, superando a Argentina em 2002. Depois da crise argentina de 2001, foram negociados US$ 82 bilhões de dívidas.

Com essa forte adesão dos credores, o governo consegue ainda ativar as cláusulas de ação coletiva (CAC). Com essa ação, o número de credores que iriam aderir ao plano de corte de dívidas do país subiria 95,7%, ficando acima do esperado pelo governo, que é de 90%. Depois do resultado satisfatório para terminar a semana, Evangelos Venizelos, ministro das Finanças da Grécia, fez agradecimentos aos credores que aderiram ao plano de reforma para salvar o país.

Dívida da Grécia chega a 350 bilhões de euros

Atualmente Atenas possui uma dívida pública de aproximadamente 350 bilhões de euros. Esse valor chega a 160% do PIB (Produto Interno Bruto) do país e o objetivo do é fazer com que esse percentual diminua em 40% até 2020. A intenção do governo é que, com os planos que estão sendo colocados em prática, a dívida pública não ultrapasse 120,5% do PIB. Com as notícias positivas sobre o bom desempenho das ações gregas para melhorar a economia do país, o mercado registrou várias altas na sexta-feira. As bolsas de valores, a cotação da moeda européia e o preço do barril de petróleo apresentaram valorização.