Publicado em: quarta-feira, 24/08/2011

46% dos médicos não confiam em medicamentos genéricos

Segunda uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), muitos médicos brasileiros têm dúvidas da eficácia e segurança dos medicamentos genéricos. No entanto, para os consumidores o cenário é mais favorável em relação aos remédios genéricos, 83% dos entrevistados disse confiar neste tipo de medicamentos. Para a pesquisa foram entrevistados 690 consumidores e 119 médicos, entre os meses de abril e junho deste ano.

Para 46% dos médicos entrevistados o processo que avalia e controla a qualidade dos medicamentos genéricos é atualmente menos exigente que a que é realizada para controlar os medicamentos de marca. Ainda 44% deles falaram que este tipo de medicamentos sobre mais falsificações que os demais. Mas, para o Conselho Federal de Farmácia os produtos que são mais sujeitos a falsificação são aqueles que possuem maior valor agregado e maior apelo comercial, como os emagrecedores e produtos de estética.

Alguns especialistas em medicamentos genéricos afirmam que o receio por parte dos médicos é devido à desinformação e falaram ainda que é preciso que entidades médicas e também a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve realizar campanhas para melhorarem a imagem dos remédios genéricos no país.

Alguns médicos ainda defendem que sejam realizados testes independentes para comparar a eficácia dos medicamentos de marca com o genérico e assim dar mais credibilidade e segurança, pois eles são feitos somente pelos fabricantes. Isso de dá porque as grandes marcas de medicamento têm um marketing forte, fazendo com que a desconfiança dos consumidores diminua pelo produto estar na mídia.