Publicado em: terça-feira, 17/08/2010

17 mil médicos entram em greve

Aproximadamente 17 mil médicos-residentes decidiram entrar em greve a partir de terça-feira (17), em todo o Brasil.

Os médicos reivindicam reajuste da bolsa-auxílio, além de pagamentos de auxílio-moradia, auxílio-alimentação e aumento da licença-maternidade de quatro para seis meses. A paralisação foi organizada pela Associação Brasiliense de Médicos-residentes.

De acordo com o Ministério da Saúde, as reivindicações para moradia, alimentação e licença-maternidade não podem ser atendidas por se tratarem de direitos trabalhistas, enquanto que o os médicos-residentes ainda são estudantes.

O mesmo Ministério da Saúde informa que foi ofertado um reajuste de 20% da bolsa-auxílio, que atualmente vale R$ 1916,45. O pedido não foi aceito pelos grevistas, que pedem um reajuste mínimo de 38%.