Publicado em: sexta-feira, 04/04/2014

PMs protestam sobre reajuste salarial e interditam a BR-316

PMs protestam sobre reajuste salarial e interditam a BR-316Mais um protesto em defesa dos direitos aconteceu ontem, nessa quinta-feira (3), policiais militares que não receberam o reajuste salarial que foi aprovado pela Assembleia Legislativa no mês passado, protestaram em frente ao 6º Batalhão da PM, localizado no quilômetro 7 da rodovia BR-316.

A via foi interditada no sentido Belém – Ananindeua. O plano que foi aprovado é que os oficiais PM e BM recebam um reajuste salarial de 11% em 2014, contudo, o aumento de salário é válido somente para os policiais graduados, e soldados, cabos e sargentos, acabam não sendo beneficiados.

Segundo o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiros Militar do Pará, cabo Xavier, em média 2 mil pessoas fazem parte do protesto, ele afirma que, o objetivo é demonstrar a indignação. “Somos nós que estamos nas ruas, arriscando nossas vidas no combate à criminalidade”, declara o cabo, e demente a possibilidade de uma greve.

Ele também conta que, pelo regimento militar, não é permitido grevar, há uma proibição. O protesto não, porque é uma forma de pressionar para que a medida seja revista. De acordo com o major Leno Carmo, assessor da PM, conta que, em torno de 60 pessoas participaram do protesto. As medidas legais cabíveis já estão sendo tomadas, por isso a Corregedoria da PM já está envolvida.

Processo avaliativo

O processo está em fase de avaliação para que se chegue a uma conclusão de qual melhor medida a ser tomada no momento. Carmo acredita que, o importante é garantir o policiamento nas ruas e isso está acontecendo.

Em paralelo, conseguir que seja realizada a desobstrução da vida. O Projeto de Lei 34/2014 que faz referência a política de remuneração dos oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Pará, encaminhado pelo Poder Executivo, teve sua aprovação feita pelas comissões de Orçamento e Finanças e de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, durante uma reunião realizada no mês passado, contudo, a matéria ainda vai ser votado na semana que vem.